Na combinação de formas e cores ela junta costura e arquitetura. Feita de terra e bom humor, Lai carrega um sorriso aberto cheio de fé, força, confiança e muitas cores. Sua poesia é de quem contempla pequenos detalhes que fazem toda diferença. Acredita na arte como expressão de sentimentos e traz em seu trabalho a admiração e a lembrança de sua avó Lúcia como grande inspiração. Em nossa conversa ela traz a troca e a parceria como importantes moedas e chama a atenção para o cuidado do consumo consciente como cuidado do mundo. Dá uma olhadinha no trabalho dela com a marca Lúcia in the sky e aproveita pra se inspirar um tantinho e dar mais cor pra sua terça-feira. Boa leitura!

S.T. – Fale um pouquinho sobre você… Quem é Laís? O que você gosta de fazer no seu dia-a-dia?

 Sou capricorniana com ascendente em virgem….vixii!!rsrsrs É muito elemento Terra mas o que salva é o bom humor! Gosto de ter sonhos e desejos pra sempre correr atrás de realizá-los. Gosto de ser organizada e de ver os passarinhos comendo mamão na minha janela! Gosto de criar, bordar, costurar e de transformar objetos  que surgem no meu caminho! Pedalo quando dá e passeio com a Pituca-minha dog companheira todos os dias! Uma boa tapioca com suco verde  fortalecem sempre!

988913_961294833880834_21205708034178645_n

S.T. – O que é a arte pra você?

Arte é a expressão dos sentimentos, momento de doação, de entrega- um mergulho no seu eu maior! Seja através da poesia, da costura ou da pintura é muito gratificante externar tudo isso!

S.T. – Como a costura surgiu em sua vida? Quando você decidiu fazer dela o seu trabalho? O que você produz? Tem novos projetos em mente?

 Na minha infância, vi muitas vezes minha avó Lúcia costurar por hobby! Os retalhos de tecidos pelo chão, as tesouras, as linhas e o barulho da máquina eram bem marcante nas vésperas de datas especiais! Dali saiam vestidos e calcinhas de pano lindíssimos! Aprendi a costura manual com ela! Quando eu tinha quinze anos, ela se foi!:/ Senti muito, uma perda muito grande para toda a família! Nesse momento, pedi pra minha mãe e minhas tias para ficar com a caixinha de costura, a máquina e todos os retalhos que ela guardava! Aprendi a costurar- fazia estojos e transformava minhas roupas por brincadeira! Em 2012, junto com a amiga Mari, Dona Maria e Conceição, criamos e desenvolvemos uma oficina de confecção de bolsas com materiais reaproveitados como sobra de tecido de sofá, tecido do guarda-chuva e banners, um sonho realizado ver esse Entrelace acontecer!=) Logo em seguida vim morar em São Paulo e comecei a costurar numa loja que fazia bolsas para bicicletas! Me empolguei tanto que fui fazer um curso de bolsas. Comprei minha independência – uma máquina semi-industrial que resiste costurar tecidos grossos! Vários amigos começaram a me solicitar bolsas e quando pessoas que não tinham relação direta comigo também, vi que tinha algo de especial ali! Lancei uma marca de bolsas e mochilas, a Lúcia In The Sky, uma homenagem a minha avó – meu anjo da guarda! A marca tem somente um ano de existência mas me surpreende muito com seu alcance! Amo o que faço e em breve darei oficinas de confecção de mochilas e de upcycling. Lá pro futuro, um pouco mais pra frente, produzirei minhas próprias estampas!

S.T.- O que você mais gosta no seu trabalho? Quais as maiores dificuldades?                       

Gosto de atender a necessidades de quem me procura! Uma mochila apropriada pode ajudar bastante na hora de transportar os pertences! Encontrar a personalidade do cliente num modelo me deixa realizada! O meu objetivo atual é encontrar parceiros para ver a Lúcia In The Sky crescer!

S.T. – E a arquitetura, desistiu de vez?   

A arquitetura pra mim é um olhar! Ando pelas ruas sempre a observar os espaços de convivência, nas dimensões das calçada, na arborização e como tudo isso influencia no bem estar das pessoas! Nas mochilas ela está no equilíbrio das cores, nas proporções…fora que uso régua e esquadro todos os dias! costurar é uma arte – tudo precisa estar na medida correta e em harmonia pra dar certo!!

S.T.- A marca “Lúcia in the sky” é em homenagem a sua avó Lúcia… como era a relação de vocês?

Minha avó era a pessoa mais amorosa desse mundo! Sempre atenciosa, carinhosa e de bom humor! Sempre me agradava com pão doce porque ela sabia que eu adorava! Todo final de semana os netos se encontravam na casa dela! Casa de quintal com pé de jambo vermelho, carambola, limoeiro, manga, cesta de basquete e muito espaço para brincar! Uma casa que representava todo seu carinho! Rezo para ela todos os dias! Ela está sempre comigo!

 

S.T.- Você é a favor do movimento “compre do pequeno”, “compre de quem faz” e se dispõe a projetos em que a troca é a maior inspiração… você percebe as pessoas tendo mais consciência desse movimento?

Prefiro comprar de pessoas que conheço, que são claras no seu processo de produção e que amem o que fazem! Da mesma forma que me sinto estimulada quando me procuram para produzir uma mochila, acho o máximo ver as pessoas que encaram o fazer como escolha profissional! Acredito na moeda da troca e na doação, já fiz muitas e espero um dia viver somente assim! Vejo que as pessoas estão mais conscientes quanto a origem do que consomem, creio que esse seja um grande passo para acabar com os abusos das grandes marcas!

S.T. – Você fazia parte de um coletivo até ano passado que reunia vários trabalhos numa “casa-ateliê” em Vila Madalena, você saiu mesmo de lá? Onde está trabalhando?

O ateliê foi um momento muito importante na minha vida! Conheci pessoas especiais que estão presentes na minha vida até hoje! Atualmente estou trabalhando em casa e meu contato com os clientes são através da minha página no Facebook!

 

S.T. – Trabalhar com costura é solitário? Como é a sua relação com a solidão?

Para produzir uma mochila é necessários seguir uma sequência de montagem, tudo isso requer concentração para dar certo! Gosto desse momento solitário para não desfocar!

S.T. – Você sente falta de Aracaju? Como é viver em São Paulo?

Sinto falta do contato com a natureza- praia, rio, ar fresco; dos amigos e familiares queridos; de ir ao mercado municipal, da orla; Viver em São Paulo é sentir o ritmo de uma cidade grande, aqui tudo acontece, oportunidades são criadas, tudo se transforma muito rápido! Aproveito bem os cursos e os novos movimentos conscientes que aqui surgem.

 

S.T. – Qual a sua cor favorita? E a palavra? Por quê?

Gosto muito das cores! Difícil escolher somente uma! Tenho fases e momentos pra cada uma delas! Penso sempre em três palavras todos os dias: Força, fé e confiança.

S.T.: Quais suas maiores inspirações? 

O projeto um ano sem lixo me inspira bastante! São várias dicas interessantes pra gerar uma quantidade menor de lixo, ter um guarda-roupa inteligente ou até mesmo receitas pra produzir produtos de beleza! Vale a pena acompanhar!

 

S.T.: O que você faz em seu dia-a-dia que te torna uma pessoa melhor?

Ser casada ou trabalhar em espaços coletivos é um exercício diário para se tornar uma pessoa melhor! Você tem que ser uma pessoa compreensiva, afetiva, tem que saber ouvir, falar, ceder e amar! Conviver com outras pessoas é um aprendizado constante para lidar com as questões humanas! Saber conviver em espaços coletivos e públicos é ampliar esse exercício diário.

 

 

S.T.: O que você faz para tornar o mundo um lugar melhor?  

Tento gerar a menor quantidade de lixo possível e ser uma pessoa consciente quanto ao meu consumo! Aqui em casa mandamos todo  lixo reciclável para a coleta seletiva, levamos a sacola de pano para as compras, temos minhocário para diminuir o lixo orgânico e aproveito sempre todos os retalhos de tecido que sobram dos cortes das mochilas. Não compro roupa já faz uns oito meses – quando quero algum modelo eu mesma faço ou procuro em brechós.

 

S.T.: Você indicaria alguém ou algum projeto que gostaria de ver sendo divulgado por nós?

Gostaria de saber mais sobre o Canela Café do Robison que viaja o Brasil com o motorhome da família. Já escreveu um livro e desde de criança viaja.

Obrigada querida!!! Fico muito feliz de participar desse projeto! Responder essas perguntas me fez revirar um baú dentro de mim!  Gratidão

lúcia in the sky

*

 

Para conhecer o trabalho de Laís com o Lúcia in the Sky visite o seu Facebook pessoal ou o Facebook profissional

Acompanhe também seu instragram Doce Lai e Luciainthesky_bolsas

Para obter seus produtos entre em contato através dessas contas ou através do site enjoei.com

 

*

Laís Dória – Lúcia in the Sky por Sem território

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s